Me preparei para andar um pouco. Meu trabalho, como o de muitos, torna a vida sedentária. Isto não é saudável, por isso tenho me esforçado para não complicar um pouco as coisas. Na medida em que apertava o passo, meditava a respeito da vida, das circunstâncias, do coração das pessoas e também sobre gratidão e reconhecimento. Tudo isso subiu à minha mente, e, enquanto dava asas à imaginação, sentia o vento frio bater cortante. Enquanto refletia, flores de árvores caíam sobre a calçada, carros passavam na rua, e o sol, um pouco tímido, tentava se firmar. Foi neste exato momento que minha mente girou sobre a graça comum. Deus abençoa os seres humanos através dessa graça. A Bíblia nos afirma em Mateus 5.45:  “para que vos torneis filhos do vosso Pai celeste, porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos”. Dentro desse contexto, entendemos que o Senhor abençoa a todos os filhos dos homens. 

Cheguei a um cruzamento. Naquele momento pensava se as pessoas tinham o conhecimento de que Deus tem prazer em abençoá-las. Cheguei a conclusão que sim, pois muitos O buscam, exatamente, por isso. Nosso Deus, é um Deus bondoso, amoroso, terno e compassivo, mas o que muitos não sabem, ou não querem saber, é que essas características não excluem outros atributos da Sua Pessoa, tais como: justiça, santidade e ira. Quando o pecado entrou no mundo, o homem perdeu a comunhão com o Seu Criador, exatamente por Ele ser um Deus Justo, Santo e que se ira contra o pecado. Mas, ao conceber sobre gratidão e reconhecimento, exercitei minha mente numa análise sobre a maioria dos cristãos que vivem sem demonstrar um coração grato e reconhecido diante de Deus. Muitos já se acostumaram tanto com a bênção da salvação que parece uma coisa corriqueira em nosso meio. As pessoas não exaltam o que o Senhor fez por elas na cruz do Calvário e nem vibram com a eternidade, antes, deixam transparecer que a salvação é algo comum e banal. Não, isto não deve ser assim!  A Bíblia nos diz que fomos comprados por preço e preço de sangue. Jesus foi torturado, traspassado e moído por nossas transgressões e o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele. Será que os cristãos salvos por Cristo não deveriam expressar com alegria contagiante a bênção da salvação? Será que não deveriam gritar a plenos pulmões que foram resgatados da morte e da maldição eterna? 

A brisa gelada ainda se fazia sentir, mas juntamente com ela meu coração se alegrava refletindo, não sobre a morte, mas sobre a bênção da vida eterna que ganhei de presente do meu Senhor e Salvador Jesus Cristo. Não há bênção maior que esta. 

Para refletir: Penso que a salvação tem sido banalizada por causa das ofertas do supermercado da fé, onde o que importa é o aqui e agora. E você, o que pensa disso? Você tem vivido e expressado com alegria a maior de todas as bênçãos? Você faz parte do time que rompe em alegria e gratidão por ter recebido o Céu? 

N’Ele que foi à cruz, não para dar-me um carro ou uma casa nova aqui na terra, mas para dar-me o Céu, 

Pr. Natanael Goncalves