Antes, crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora como no dia da eternidade. Amém! (2 Pedro 3:18). 

Princípio de ano, e, como sempre, traçamos novos planos e objetivos para o ano que começa. O período nos anima a fazermos um balanço do que aconteceu no ano findo, para estabelecermos novos rumos para o futuro próximo. Isto é bom, saudável e estimulante. Entretanto, se pensamos sobre a nossa vida terrena, porque não fazermos uma avaliação da nossa vida espiritual? No ano que passou, você experimentou mais conhecimento do Senhor? Passou mais tempo com Ele e sua Palavra? Dedicou-se mais à oração? Creio que alguns conseguiram, outros não. O motivo de alguns não lograrem, penso eu, que se trata de uma condição assumida. É tempo, contudo, de saírem desse estado. Permita-me lançar mão de uma ilustração para compreendermos melhor. Quando aceitamos a Cristo, isto é, quando experimentamos o novo nascimento, diante de nós estão postos os níveis da vida cristã. Pensemos num edifício. Alguns cristãos vivem no subsolo da experiência cristã, apenas dentro do prédio, onde o lugar é escuro e, às vezes, triste. Outros vivem na planta baixa. Abandonam os primeiros alicerces e sobem. Alguma medida de luz entra, mas a perspectiva que possuem é a das circunstâncias que os rodeiam. Vivem muito perto do mundo. Outros, contudo, vivem mais acima.  A luz e o calor do sol penetram e banham todos os cômodos. O ruído e as atrações do mundo das ruas não os alcançam. O ar é mais puro. A visão que possuem inclui os céus azuis e as montanhas distantes. Essas pessoas vivem acima do mundo, escondidas com Cristo em Deus. É neste reino elevado  onde Deus quer que vivamos continuamente. Pare por um momento e medite no texto acima. O Espírito Santo nos diz que devemos crescer na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Conhecer mais ao Senhor é deixar o subsolo. Crescer na graça e buscar mais intimidade com Cristo é abandonar os primeiros pisos. Suba mais e não permita que os ruídos barulhentos deste mundo o perturbe. 

No amor de Cristo Jesus, 

Pr. Natanael Goncalves