“…e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo” (2 Coríntios 10:5).

Quem veleja, se deixa o barco seguir o seu próprio curso, sem dúvida, ele acompanhará o sentido do vento e acabará preso a alguma praia. Muitos cristãos levam a vida desse jeito. Permitem que os ventos de cada circunstância os arrastem, levando-os para longe do destino almejado. No entanto, ao velejar, ainda é possível ir contra o vento. Os especialistas dizem que o termo usado para essa manobra é bordejar. Dispõe-se a vela em um ângulo de 45 graus em relação ao vento, depois inverte-se a posição, fazendo com que o barco avance em zigue-zague, chegando a porto seguro apesar da direção do vento. Assim como a disposição da vela determina a direção do barco, também a disposição da mente estabelece o curso da vida de uma pessoa.

Em que você pensa a maior parte do tempo? Qual a sua disposição mental? Você pensa nos problemas, e não na solução? Pensa nas adversidades e não na resposta das suas orações? Isso, certamente, determinará onde você chegará na vida. Uma disposição mental bíblica conduzirá a resultados mais favoráveis. Essa disposição pode ser comparada com a manobra de “bordejar”, enquanto que os ventos contrários equivaleriam aos pensamentos mundanos e circunstancial que assolam a nossa embarcação com fúria e violência. Então, como dispor a vela da nossa vida, de forma a atingir o melhor porto?

O apóstolo Paulo nos diz que devemos renovar a nossa mente e conformá-la com a Palavra de Deus. Também nos diz como agir com os nossos pensamentos. O texto acima nos mostra isso claramente, ou seja, devemos levar os nossos pensamentos cativos à obediência de Cristo. A verdadeira guerra espiritual começa primeiro em nossa mente. É ali que travamos uma batalha contra as influências malignas que usam de diversas sutilezas para nos abater. É por isso, também, que as Escrituras nos dizem que devemos ordenar os nossos pensamentos de forma correta e configurá-los de acordo com a Palavra da Verdade. Há pessoas que pensam de forma habitual na derrota. Por enfrentarem situações difíceis e com ventos contrários, elas se veem derrotadas e, dessa forma, torna-se quase impossível sair da situação. Por dar abrigo constante a tais pensamentos, as promessas de Deus não são tão reais para elas. É preciso voltar e corrigir imediatamente a rota de suas vidas. Todos nós sabemos que essa não é uma tarefa fácil, mas firme-se sobre a “Rocha inabalável” e desenvolva o habito de policiar a sua mente, rejeitando constantemente as astutas correntes dos ventos malignos. Portanto, tome a Palavra de Deus e firme-se sobre ela. 

Para refletir: Faça um exame ou avaliação dos seus pensamentos. Em que você pensa a maior parte do dia? Você permite pensamentos que não estão de acordo com Filipenses 4:8? 

N’Ele que vê os nossos pensamentos, 

Pr. Natanael Goncalves