Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte? Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor! (Romanos 7:24-25). 

Quem entre nós não se identificou com a descrição acertada que Paulo faz da luta que temos com o pecado? A pergunta do apóstolo, quem me livrará do corpo desta morte?, não é tanto uma questão teológica, mas uma expressão frustrada de quem se sente oprimido pela luta constante com a carne. Esta questão refletia sua agonia pessoal, enquanto estava nas bordas da lei. Preste atenção na resposta. A solução para essa luta não é um programa, mas uma pessoa: Jesus Cristo! Isto contradiz toda a nossa formação, porque somos parte de um povo que construiu a sua existência em “fazer”.

Nossa filosofia favorece o movimento e a ação decisiva sobre a passividade e quietude. Quando um desafio se põe diante de nós, nos informamos sobre as formas mais eficazes de fazer-lhe frente e, logo, intentamos avançar com confiança para solucionar o problema. Acreditamos que o nosso esforço e perseverança farão com que os obstáculos desapareçam. Em muitas esferas da vida ocorre exatamente assim. Contudo, o pecado não se resolve com nenhum programa, tampouco cede diante dos persistentes embates de disciplina. O pecado é uma realidade que não se pode vencer, seja pelo espírito religioso, seja por algum outro projeto.

Quem pode nos libertar? Cristo Jesus! Ele é a solução para a nossa luta. Não vamos colocar a nossa esperança em um programa que envolve sete simples passos, ou num livro, ou, quem sabe,  em um curso. Quem pode livrar-nos? Graças a Deus por Jesus, nosso Salvador e Senhor!

Momento de reflexão: Paulo, antes da sua conversão, era um fariseu religioso seguidor da lei. Parece que ele deixa transparecer no capítulo 7 de Romanos um pouco dessa condição religiosa, pois se achava impotente diante do pecado. Todavia, a experiência relatada no início do capítulo 8, demonstra a libertação. A pergunta é: Você está em Cristo? Anda segundo o Espírito? Leia  Romanos 8.1-2 e reflita sobre o assunto.

Em Cristo,

Pr. Natanael Gonçalves