…fiquei sobremodo perturbado; até que entrei no santuário de Deus;  então, entendi eu o fim deles (Salmo 73:16-17).

Asafe, autor do Salmo 73, estava mergulhado numa crise de fé. O fato é que, independente de suas circunstâncias pessoais, ao observar a vida dos ímpios, julgou por um breve período, ser mais fácil e prazerosa do que a dos justos. Completamente frustrado, exclamou: Na verdade que em vão tenho purificado o meu coração e lavado as minhas mãos na inocência (73:13).

Certamente em algum momento, temos lutado com iguais sentimentos. Muitas vezes parece que não estamos chegando a lugar algum com a nossa devoção. Passamos pelas mesmas dores do salmista e como ele, quanto mais  investigamos, mais injusta pode parecer a vida que enfrentamos. Asafe, todavia, nos mostra um caminho a seguir: entrou no santuário de Deus. Ali, na presença do Senhor, entendeu que a sua perspectiva estava seriamente limitada pela condição humana, pois o Senhor o levou a outra dimensão: a das coisas invisíveis e eternas.

Entendeu que a sua vida não estava confinada à sua rápida passagem por esta terra. Foi neste momento que ele pôde “entender o fim deles” e, por pouco, quase desistiu. Com Asafe aprendemos que os dilemas e as angústias desta vida se resolvem na presença do Altíssimo. Devemos buscar, como primeira opção, a Sua face!

Momento de reflexão: Romanos capítulo 15, verso 4 nos diz: Pois tudo quanto, outrora, foi escrito, para o nosso ensino foi escrito… Deus sabe que podemos passar por situações parecidas como as de Asafe, por isso, sua experiência foi registrada nas Escrituras. Se você está passando por uma crise de fé como a de Asafe, aprenda com ele. Entre na presença do Senhor, pois tudo se resolve lá, diante do trono da graça.

No amor de Cristo Jesus,

Pr. Natanael Gonçalves