Quem não sabe se controlar é tão sem defesa como uma cidade sem muralhas (Provérbios 25:28).

A defesa de uma cidade, não era um mero assunto de segurança. Tipicamente, uma cidade estava rodeada por muros. Esses muros, muitas vezes, mediam até sete metros de largura e dez de altura. Os historiadores narram que nas bases desses muros se fazia uma terraplanagem inclinada e, nela se enchia de pedregulho para dificultar o intento de escalada.

Qual era o propósito dessa defesa? Evitar que o exército atacante entrasse na cidade e arrasasse com tudo o que encontrasse no caminho. O autor de Provérbios usa essa ilustração para dizer que assim é o homem que carece de domínio próprio. Pense em uma pessoa que não sabe calar-se. Vive rodeada de pleitos e controvérsias e se enreda em todo tipo de dificuldade. Pense em uma pessoa que não sabe dizer não aos pedidos que outros lhe fazem. Perde o controle de sua própria vida e passa o tempo tratando de satisfazer às demandas de todos aqueles que cruzam o seu caminho. Pense na pessoa que não pode resistir aos sedutores convites do pecado. Perde sua santidade e se envolve em todo o tipo de prática que debilita profundamente sua vida espiritual.

Para refletir: Você desenvolve o domínio próprio? Ele é um dos gomos do fruto do Espírito (Gálatas 5.22-23). Avalie a sua vida e medite sobre o tema!

Pr. Natanael Gonçalves