Todos os dias do aflito são maus, mas o de coração alegre tem um banquete contínuo (Provérbios 15:15).

O livro de Provérbios nos mostra que a alegria de viver não tem nada a ver com o que temos, nem tampouco com o que está se passando ao nosso redor. A possibilidade de ver a vida com gratidão e alegria, vem de uma realidade que se instalou em nosso coração e não há circunstâncias que possam expulsá-la.

Por esta razão, o coração alegre sempre encontra motivos para celebrar, mesmo em meio às condições mais adversas. Para se ter uma celebração constante, não pode haver espaço para dúvidas, pois a certeza de que Deus está sempre presente, operando em cada situação, faz parte daquele que cultiva uma relação com o Pai Celestial, através da pessoa de Jesus Cristo. A pessoa de coração alegre vê a bondade de Deus por todos os lados, e, isto o motiva a oferecer contínuas expressões de gratidão e gozo.

Também, não perde a oportunidade de envolver os outros na festa que vive para com o Senhor. Em outras palavras: Ele vive e se expressa em festa, porque se sente abençoado. Será isto possível? Sim, mas somente se fizermos da celebração uma disciplina que contraste ao espírito de queixa e crítica tão prevalecente em nosso tempo.

Momento de reflexão: Conheço pessoas que se dizem cristãs, mas a expressão do semblante é sempre de tristeza. Penso que isto reflete como uma propaganda negativa do evangelho. Você é assim? A queixa, a crítica e a perspectiva negativa estão sempre presentes? Medite no texto acima de Provérbios e também em Filipenses 4.4.

Que você tenha um dia muito abençoado,

Pr. Natanael Gonçalves