Chegando-vos para ele, a pedra que vive, rejeitada, sim, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa (1 Pedro 2.4).

O texto, inicia-se com o verbo chegando-vos, o qual, no original, indica a forma de continuidade. Por conseguinte, conclui-se que, “chegando-vos” é algo contínuo na vida daquele que crê em Cristo. A seguir, Pedro chama a Jesus de a Pedra que vive.

A construção a que se refere, é composta de seres viventes que compartilham suas vidas com Deus. O edifício é um templo e Cristo é a principal Pedra. A Pedra não somente é viva, mas também é eleita e preciosa. Na figura do templo, Jesus é a pedra do ângulo. Essa pedra especial, era a primeira a ser assentada nas construções, pois orientava de forma correta todo o edifício. Sobre ela, estendiam-se os prumos para que as paredes ficassem retas e os cantos no esquadro.

Da mesma forma, Jesus é a norma, o Mestre e o Guia para que o edifício espiritual se construa segundo o desenho do nosso amado Pai Celestial. Note, todavia, que a Palavra não aponta para qualquer outro personagem que represente a base ou alicerce espiritual. Essa figura que a Bíblia utiliza, nos mostra de maneira gráfica e inequívoca que somos templo de Deus. Portanto, somos habitação do Espírito Santo.

Momento de Reflexão: Observe que no início do texto, Pedro destacou o verbo chegando-vos. Se esta é uma ação que reflete continuidade, você pratica esse verbo diariamente? Com a convicção de que o cristão é templo de Deus, qual é o seu estilo de vida? Será que as pessoas ao seu redor podem perceber Deus vivendo em você?

No amor de Cristo,

Pr. Natanael Gonçalves