…não cessamos de orar por vós e de pedir que sejais cheios do conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e inteligência espiritual; para que possais andar dignamente diante do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda boa obra e crescendo no conhecimento de Deus (Colossenses 1:9b-10). 

Nossa luta por descobrir a vontade de Deus, normalmente se manifesta nos momentos críticos de nossa vida. Quando nos vemos frente a uma situação que, certamente, afetará o nosso futuro, então clamamos e suplicamos a Deus, porque queremos saber a sua vontade. A razão pela qual Paulo pede que os cristãos de Colossos sejam cheios do conhecimento, não era porque estavam diante de uma decisão fundamental que afetaria o futuro da igreja, mas o desejo do apóstolo era para que “andassem dignamente diante do Senhor”.

Deste modo, Paulo introduz um elemento muito mais comum à sua oração do que nós estamos acostumados a contemplar. Ele não está pensando naqueles dramáticos dilemas que se apresentam diante de nós, mas nos acontecimentos rotineiros que são parte do dia a dia. A implicação é clara: o Senhor pretende ser Senhor em situações corriqueiras da nossa vida.

Nos momentos em que você interage com sua família, ou no tempo dedicado ao trabalho, ou quando você dirige seu carro, ou até mesmo no lazer. É, precisamente, nessas pequenas coisas que muitas vezes desprezamos ou não valorizamos, que o Senhor quer fazer parte também.

Momento de reflexão: Quando Jesus disse que até os seus cabelos estão contados, penso que Ele estava falando de detalhes. Ele quer ser Senhor da sua vida, nas coisas grandes e nas pequenas também. Pense sobre isso.

Pr. Natanael Gonçalves