Se souberem que alguém está fazendo isso, examinem o caso com todo o cuidado. Se ficar provado que, de fato, foi cometido um pecado tão grave no meio do povo de Israel… (Dt 17:4 – NTLH).

Um dos erros mais frequentes dentro da comunidade cristã, é a pressa em julgar uma situação. Aprendemos no texto de hoje que aquele que julgava, devia realizar uma “investigação minuciosa” do caso, e que o juiz devia tomar o cuidado de averiguar a acusação ponderando os pequenos detalhes, para que o desenlace fosse justo.

Quase sempre, são os detalhes  que mostram que “as coisas não são bem assim como nos disseram.” Devemos estar atentos para não fazermos um juízo apressado sobre aquilo que vemos ou ouvimos. A Palavra de Deus nos afirma que por meio do Espírito Santo vem o dom de discernimento. Isto se refere à possibilidade de vermos coisas que não podemos enxergar com a nossa própria inteligência. Devemos buscar este dom e desenvolvermos um ouvido sintonizado com o Espírito de Deus.

Uma das sutilezas de Satanás é a de semear contendas em nossos arraiais. Como ele faz isso? Usando a boca de uns e o ouvido de outros. Analise o cuidado de Deus ao dar essas instruções. Por que nós somos tão desavisados e prontos para não entendermos o contexto dessa atuação maligna?

Para refletir: Essa pergunta exige uma avaliação profunda do nosso modo de viver em relação aos outros. Pense sobre isso!

No amor de Cristo Jesus,

Pr. Natanael Gonçalves