Tiago versus Pedro (Ler Atos 5.29-32). 

…e testemunha dos sofrimentos de Cristo, e ainda coparticipante da glória que há de ser revelada (1 Pedro 5.1). 

Embora muito do que Tiago escreve se harmonize com Pedro, difere, no entanto quanto à motivação. Enquanto Pedro destaca o sofrimento de Jesus e como os cristãos deveriam seguir seu exemplo, Tiago, não. Como ele não havia participado de forma direta dos sofrimentos de Jesus, não se considerava digno de usar o Senhor como exemplo, já que ele mesmo, no passado, o havia rejeitado (Jo 7.5). Pedro, todavia, foi testemunha dos sofrimentos de Jesus e continuamente dirigia seus leitores a Cristo. Tiago, ao contrário, não teve a experiência de Pedro, por isso destacava que era responsabilidade do cristão suportar as lutas e os sofrimentos por fé. 

Ambos os enfoques são necessários para dar equilíbrio. Aquele que se encontra em dificuldade pode afirmar: Deus me dará forças, mas corre o risco de ser sacudido pela intensidade do sofrimento. Por outro lado, aquele que intenta passar pelo sofrimento unicamente com as forças da carne, encontrará o fracasso e o desalento. É necessário, portanto, contar com o Deus de toda graça. Neste mundo passamos por provas e tentações e elas quase sempre envolvem dor. Algumas são mais intensas que outras, todavia temos a promessa de que Deus proverá a nosso respeito para que as possamos suportar. Por que devemos suportar? Porque há um propósito do Pai em nossas vidas e, certamente é um propósito de bênçãos. 

Em Cristo Jesus, o Senhor da glória, 

Pr. Natanael Gonçalves