Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós,  pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito (João 15:7) 

Quando alguém lê o texto acima, provavelmente surge a pergunta: posso, em oração, pedir tudo o que desejo? Jesus assinala que necessariamente devemos estar n’Ele para podermos viver para Ele, e temos de permanecer n’Ele para sermos capazes de argumentar a grandeza dessa promessa que Ele nos fez. Permanecer em Jesus é nunca abandoná-lo por outro amor, ou por outro objeto, mas é o permanecer em uma união viva, amorosa, consciente e disposta com Ele.

O ramo não só está ligado ao tronco, como também está recebendo vida e fertilidade dele. No entanto, o estar em Cristo revela um coração que permanece no amor, uma mente que está enraizada na fé, uma esperança que está cimentada na Palavra de Deus, ou seja, o homem por inteiro está unido ao Senhor.

Sendo assim, podemos compreender a promessa de “pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito”. Penso que seria muito perigoso confiar o poder da oração a alguém que não está ligado à Videira, uma vez que ela é uma arma poderosa dentro do arsenal que o Senhor nos confiou. A carta branca da oração é outorgada unicamente àqueles, cuja vida se conforma com as palavras do apóstolo Paulo: “Já não vivo eu, mas Cristo vive em mim” (Gl 2:20).

Para refletir: Você pode expressar como o apóstolo Paulo?

Pr. Natanael Gonçalves