Peleja

PROBLEMA: Em 1 Crônicas 5:18-22, é descrita a guerra entre os filhos de Rúben, os gaditas e a meia tribo de Manassés contra os hagarenos. O versículo 20 relata que os filhos de Israel clamaram ao Senhor no meio da batalha, e Deus os ajudou na luta contra os hagarenos. De fato, o versículo 22 diz: “Porque muitos caíram feridos à espada, pois de Deus era a peleja” (1 Cr 5:22). Entretanto, se Deus é bom (Sl 100:5) e se ele é um Deus de paz (Rm 15:33), como poderia ele pelejar?

SOLUÇÃO: Conduzir uma guerra e ser um Deus de bondade e de paz não são coisas necessariamente incompatíveis. Não haveria paz no mundo se Deus não se opusesse ao mal. De fato, a paz de Deus é agora disponível a todos os que creem, porque ele conduziu uma guerra contra as forças do mal, uma guerra que culminou na Cruz, onde o sangue do Filho de Deus foi derramado. Por fim, o inimigo será lançado no lago de fogo, derrotado. Ás vezes a guerra é necessária para proporcionar uma paz duradoura. Porque Deus é bom, ele nunca conduz uma guerra de uma maneira não correta. Porque ele é o Deus da paz, guerreia apenas contra os inimigos da paz. Deus é o Deus da guerra porque venceu as forças do mal que queriam trazer para todas as pessoas a destruição espiritual eterna