PROBLEMA: Muitas passagens falam das privações no deserto (cf. Êx 16:2, 3; Nm 11:4-6). Entretanto, Moisés declara que Deus lhe disse: “cousa nenhuma te faltou” (Dt 2:7).

SOLUÇÃO: As passagens são facilmente conciliadas tendo-se em mente que de maneira geral a situação deles era relativamente confortável. Eles tiveram amplo suprimento de alimentos e não lhes faltaram roupas, durante todo o tempo. Entretanto, por murmurarem e se queixarem muitas vezes, sobre eles caiu o juízo de Deus. Essas ocasiões poderiam ser descritas como momentos de privação e de necessidade. Assim, mesmo que coisa nenhuma lhes tenha faltado com relação às suas necessidades diárias, certamente também não lhes faltaram pragas e punições provindas da mão de Deus.