PROBLEMA: Deuteronômio 34 é um registro da morte de Moisés no vale de Moabe. Entretanto, a autoria do livro de Deuteronômio tradicionalmente tem sido atribuída a Moisés. Como ele poderia ter escrito este capítulo que relata a sua própria morte e o seu enterro?

SOLUÇÃO: Primeiro, não é necessário concluir que Moisés não poderia ter escrito o seu próprio obituário. Está perfeitamente dentro do poder de Deus revelar o futuro com todos os seus detalhes (cf. Dn 2; 7; 9; 12). Não é irracional acreditar que o Espírito de Deus, através de Moisés, tenha redigido este capítulo final. Se considerarmos que este capítulo foi escrito por Moisés ou por Josué ou por outra pessoa, isso não implica que Moisés não tenha sido o autor do texto de Deuteronômio ou dos quatro primeiros livros do Pentateuco. Segundo, é perfeitamente razoável admitirmos que alguém, talvez Josué, tenha acrescentado este capítulo final aos livros de Moisés como uma apropriada conclusão à vida desse grande homem de Deus. Não é de todo uma prática incomum alguém acrescer um obituário ao fim do trabalho de um grande homem. Isso é semelhante à prática de uma pessoa escrever um prefácio à obra de outrem.