inspirado

PROBLEMA: Os escritores do NT citam a grande maioria dos livros do AT, do Gênesis a Malaquias. Há literalmente centenas de citações de todas as partes mais importantes do AT. Contudo, o livro de Eclesiastes não é citado nem uma única vez. Se ele é um livro inspirado, por que não foi citado pelo menos uma vez?

SOLUÇÃO: Alguns dos livros do AT não são diretamente citados no NT, incluindo-se entre eles Rute, 1 e 2 Crônicas, Ester, Cântico dos Cânticos, e Eclesiastes. Entretanto, todos esses livros foram considerados inspirados tanto pelo judaísmo como pelo cristianismo. Vários pontos devem ser considerados. Primeiro, ser citado no NT não foi um quesito para se aceitar a inspiração de um livro do AT. A questão era de ser o livro escrito por alguém que, falando em nome de Deus, tivesse sido abonado por Deus e aceito pelo povo de Deus. O livro de Eclesiastes passa por esse teste. Segundo, embora não haja um texto de Eclesiastes que tenha sido citado como tal no NT, muitas de suas verdades o são. Por exemplo: 

Tópicos

  • O que semeamos, colhemos
  • Afastar-se das paixões da mocidade
  • A morte é determinada por Deus
  • O amor ao dinheiro é um mal
  • Não ser prolixo na oração 

  Referências

  • Ec 11:1 – compare Gálatas 6:7
  • Ec 11:10 – compare 2 Timóteo 2:22
  • Ec 3:2 – compare Hebreus 9:27
  • Ec 5:10 – compare 1 Timóteo 6:10
  • Ec 5:2 – compare Mateus 6:7 
[clear]

Terceiro, os escritores do NT não tiveram oportunidade para fazer citações de cada livro do AT. Poucos cristãos têm citado recentemente alguma coisa de 1 Reis, contudo o NT o fez (Rm 11:4). Com efeito, poucos crentes chegam a citar 2 ou 3 João, não obstante estas cartas fazem parte da inspirada Palavra de Deus. Se é citado, ou com que freqüência é citado, não é este o critério para se determinar se um certo livro é inspirado ou não.