Por que neste capítulo usa-se a expressão “Senhor Deus” em lugar de “Deus”, como no capítulo 1?

PROBLEMA: Muitos críticos insistem em dizer que Gênesis 2 certamente não foi escrito pela mesma pessoa que escreveu Gênesis 1, já que Gênesis 2 usa um nome diferente para Deus. Entretanto, os eruditos conservadores sempre asseveraram que foi Moisés quem escreveu Gênesis, e isso tanto por parte de estudiosos judeus como cristãos, por todos esses séculos. De fato, os cinco primeiros livros do AT são chamados de “Livro de Moisés” (2 Cr 25:4) ou “Lei de Moisés” (Lc 24:44), tanto por escritores do AT como do NT.

SOLUÇÃO: Foi Moisés quem de fato escreveu os cinco primeiros livros do AT. O emprego de uma forma diferente para referir-se a Deus no segundo capítulo de Gênesis não prova que tenha sido um autor diferente quem o escreveu; isto simplesmente mostra que o mesmo autor tinha um propósito diferente. No capítulo 1, Deus é o Criador, ao passo que no capítulo 2 ele é o Comunicador. Primeiro, o homem é visto em sua relação com o Criador (daí o uso de “Deus” ou elohim, o todo-poderoso). Em seguida, Deus é visto como aquele que faz alianças, e daí o emprego de “Senhor Deus”, o Único que faz alianças com o homem. Deus é mencionado com diferentes nomes de forma a designar diferentes aspectos do seu relacionamento com o homem (veja Gn 15:1; Êx 6:3).