PROBLEMA: Deus disse a Jeremias: “Antes que eu te formasse no ventre materno, eu te conheci, e, antes que saísses da madre, te consagrei, e te constituí profeta às nações” (Jr 1:5). Mas se Deus conheceu Jeremias antes de ele ter sido formado no ventre de sua mãe, então ele deve ter existido anteriormente como uma alma que foi encarnada num corpo, e é isso que a reencarnação ensina.

SOLUÇÃO: Este versículo não se refere à alma preexistente ao nascimento, mas a Deus chamar e destacar pessoas para um ministério muito antes de elas terem nascido. “Eu te conheci” não se refere a uma alma preexistente, mas ao ser pré-natal. A pessoa foi conhecida por Deus “no ventre materno” (Jr 1:5; cf. SI 51:6; 139:13-16). O verbo “conhecer” (yada) pressupõe um relacionamento especial de compromisso (cf. Am 3:2). Isso se explica pelas palavras “eu te consagrei” (te separei dos demais) e te constituí”, o que revela que Deus tinha uma tarefa especial para Jeremias (e Paulo, Gl 1:15-16), mesmo antes do nascimento. Portanto, esta passagem não pressupõe a preexistência da alma; pelo contrário, ela afirma a preordenação de uma pessoa a um ministério especial.