PROBLEMA: Ao chegar a Jericó, os espias buscaram refúgio na casa de Raabe. Quando o rei de Jericó ordenou que Raabe entregasse os homens, ela mentiu dizendo que eles já haviam partido e que ela não conhecia seu destino. Entretanto, quando Israel finalmente destruiu Jericó, Raabe e todos os da sua família foram poupados. Como pôde Deus abençoar Raabe por mentir?

SOLUÇÃO: Alguns argumentam que não está claro que Deus tenha abençoado Raabe por ter mentido. Certamente ele a salvou e abençoou por ter protegido os espias e ajudado na derrota de Jericó. Entretanto, em nenhum lugar a Bíblia declara explicitamente que Deus abençoou Raabe por ela ter mentido. Deus pode tê-la abençoado apesar da sua mentira, e não por causa disso. Na verdade o ato de proteger os espias foi a demonstração de sua grande fé no Deus de Israel. Raabe acreditou firmemente que Deus destruiria Jericó, e demonstrou sua fé ficando ao lado de Israel contra o povo de Jericó, quando protegeu os espias de serem descobertos. Outros insistem em dizer que Raabe enfrentou um real conflito de ordem moral. Era-lhe impossível salvar os espias e ao mesmo tempo dizer a verdade aos soldados do rei. Sendo assim, Deus não lhe imputaria a responsabilidade por esse inevitável conflito moral. Certamente uma pessoa não pode ser tida como responsável por não cumprir uma lei menor de forma a cumprir uma obrigação maior. A Bíblia ordena a obediência ao governo de um país (Rm 13:1; Tt 3:l; 1 Pe 2:13), mas há muitos exemplos de justificada desobediência civil, quando o governo atua no sentido de compelir a prática da injustiça (Êx 5; Dn 3,6; Ap 13). O caso das parteiras hebréias, que mentiram para salvar a vida dos meninos israelitas é talvez mais claro neste sentido (veja os comentários de Êx 1:15-21).