A idade para o serviço levítico era 30 anos, como diz este versículo, ou 25 anos (cf. Nm 8:24), ou ainda 20 anos (cf. Ed 3:8)?

PROBLEMA: De acordo com Números 4:3, “da idade de trinta anos para cima até aos cinqüenta será todo aquele que entrar neste serviço, para exercer algum encargo na tenda da congregação”. Entretanto, Números 8:24 afirma: “Isto é o que toca aos levitas: da idade de vinte e cinco anos para cima entrarão, para fazerem o seu serviço na tenda da congregação”. E ainda Esdras 3:8 diz: “e constituíram levitas da idade de vinte anos para cima” para superintenderem a obra de reconstrução da casa do Senhor. Há uma contradição nestas passagens?

SOLUÇÃO: Primeiro, há uma distinção feita no texto com referência ao tipo de serviço que é descrito em cada caso. Em Números 4:3 o texto fala de todo o que entrasse no serviço para exercer algum encargo (melakah, isto é, qualquer tipo de ocupação) na tenda do tabernáculo. Números 8:24 refere-se àqueles que eram chamados para “fazerem o seu serviço” (baabodath, que significa “trabalho” ou “ofício”) do tabernáculo. A diferença indica que os mais jovens, referidos em Números 8:24, provavelmente eram aprendizes, que recebiam algum trabalho manual para fazer, em treinamento. Posteriormente seriam admitidos no serviço oficial do tabernáculo, quando tivessem 30 anos, conforme Números 4:3. Segundo, Esdras 3:8 especificamente afirma que aqueles levitas tinham sido indicados para superintenderem a obra da casa do Senhor. Este não era o serviço oficial levítico do tabernáculo. Era um serviço bem diferente, o de supervisionar a reconstrução do templo. Também, devido ao fato de que o número de levitas que tinham retornado do cativeiro era de apenas 74 (conforme Esdras 2:40 e Neemias 7:43), tornou-se necessário empregá-los nessa função incluindo os de idade menor, para que houvesse um número compatível com a necessidade de supervisão daquela obra. Também Davi empregou levitas com 20 anos (1 Cr 23:24), e fez isso porque “os levitas já não precisarão levar o tabernáculo e nenhum dos utensílios para o seu ministério” (1 Cr 23:26). Aparentemente o trabalho de transportar o tabernáculo de um lugar para outro no deserto requeria pessoas mais maduras e mais fortes. Esta prática, aparentemente iniciada por Davi, foi seguida também por Esdras em seu tempo.