PROBLEMA: Provérbios 26:4 diz: “Não respondas ao insensato segundo a sua estultícia”; e o verso 5 nos diz: “Ao insensato responde segundo a sua estultícia”. Isso parece ser uma clara contradição.                      

responder

SOLUÇÃO: Haveria contradição se esses dois versos não fossem acompanhados das frases que os seguem. Nós devemos responder ao insensato segundo a sua estultícia “para que não seja ele sábio aos seus próprios olhos”(v. 5). Mas não devemos responder a ele segundo a sua estultícia para não nos fazermos semelhantes a ele (v. 4). Em outras palavras, depende das circunstâncias. Às vezes devemos e às vezes não devemos responder a um insensato. O sábio saberá distinguir essas ocasiões. E se a alguém falta sabedoria, peça-a a Deus (Tg 1:5). 

[sws_divider_bar10 barsize=”550″]