Voltade Cristo

PROBLEMA: Paulo falou aos cristãos de Tessalônica que “nós, os vivos, os que ficarmos até a vinda do Senhor…”, o que dá a entender que ele estava afirmando que Cristo voltaria antes de sua morte. Mas Cristo não voltou antes da morte de Paulo (2 Tm 4:6-7). Paulo então cometeu um erro?

SOLUÇÃO: Há dois modos de entendermos esse versículo sem considerar que Paulo tenha cometido um erro. Em primeiro lugar, o pronome “nós” pode ter sido apenas editorial. Isto é, pode ser uma expressão literária equivalente a “aqueles” que estiverem vivos. Esse é um modo de expressão perfeitamente aceitável, que os autores usam com freqüência. Por exemplo, em face da morte de um amigo, posso dizer: “nunca sabemos quando tal eventualidade pode se dar conosco”, sem estar expressando nenhuma crença ou esperança de que isso venha a ocorrer comigo. Em segundo lugar, Paulo pode estar apenas expressando sua própria esperança, sem afirmar propriamente que ele estaria vivo quando Cristo retornasse. Afinal de contas, a volta de Cristo é a “bendita esperança” (cf. Tt 2:13) de todo crente. Se Paulo quisesse mesmo afirmar que estaria vivo quando Cristo retornasse, ele teria dito com muita clareza “estarei vivo até a volta do Senhor”. Mas ele não disse isso. O “nós” deve ter sido decorrente da esperança que ele tinha, sem porém afirmar que ele estaria vivo ou não até o dia do arrebatamento.