Já que Jesus era Deus, por que ele parece ter admoestado o jovem rico por este tê-lo chamado de bom?

PROBLEMA: O jovem rico chamou Jesus de “Bom Mestre” (Mt 19:16, SBTB; Mc 10:17; Lc 18:18), e Jesus o admoestou, dizendo: “Por que me chamas bom? Não há bom senão um só, que é Deus” (v. 17, SBTB). Contudo, em outras ocasiões Jesus não apenas reivindicou ser Deus (Mc 2:8-10; Jo 8:58; 10:30), mas também aceitou a declaração que outros fizeram de ser ele Deus (Jo 20:28-29). Por que ele parece estar negando ser Deus ao jovem rico?

SOLUÇÃO: Jesus não negou ser Deus ao jovem rico. Ele simplesmente pediu-lhe que examinasse as implicações do que estava dizendo. Com efeito, Jesus estava dizendo-lhe: “Você percebe o que está implícito quando você me chama de bom? Você está dizendo que eu sou Deus?” O jovem não percebeu as implicações do que ele estava dizendo. Dessa forma Jesus o estava forçando a um dilema bastante desconfortável. Ou Jesus era bom e Deus, ou ele era mau e homem. Um bom Deus ou um mau homem, mas não simplesmente um bom homem. Essas são as reais alternativas a respeito de Cristo. Pois nenhum homem bom declararia ser Deus, não o sendo. Aquele Cristo liberal, que era apenas um bom mestre da moral, mas não Deus, não passa de uma ficção criada pela imaginação humana.