Se Jesus ensinou que a oração deve ser em secreto, por que a Bíblia preconiza a oração em público? 

PROBLEMA: Nesse texto, Jesus instou seus discípulos a orar em secreto, dizendo: “Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto” (Mt 6:6). Entretanto, em outras partes, a Bíblia preconiza a oração em público. Por exemplo, Daniel orava com a janela do seu quarto aberta, para que pudesse ser visto orando (Dn 6:10). Salomão fez aquela grande oração de consagração do templo em público (1 Rs 8:22). E Paulo instou a que orassem em público, “em todo lugar” (1 Tm 2:8).

SOLUÇÃO: Não foi a oração em público que Jesus condenou, mas a oração com ostentação. Ele não se opôs à oração em público feita em lugares adequados, mas condenou as orações feitas em lugares onde a pessoa seria notada. E nem era tanto o lugar em si da oração, mas sim o propósito da oração que Jesus censurou, ou seja, “para serem vistos dos homens” (Mt 6:5).