CRISTÃO OU CRETINO?

Um título forte e uma abordagem oportuna. Tenho ouvido sobre comportamento de pessoas que se dizem cristãs e que em nada lembram um cristão verdadeiro. Muitas são confrontadas dizendo-se evangélicas e chegam a mencionar a Bíblia em suas conversas, porém as suas vidas dão testemunho contrário daquilo que professam ser. 

Cristãos que falam palavrões, que não demonstram nenhuma preocupação com os outros e que se revelam pessoas profundamente egoístas, são apenas alguns traços que aparecem na primeira fotografia. No entanto, há muito mais: ouvi sobre alguns que ocupam um posto de chefia na empresa onde trabalham, mas que perseguem os colegas. Há ainda aqueles que não pagam as suas dívidas e estão sempre procurando levar vantagem à custa de outrem.  Há também aqueles que usam as suas línguas para marcar e ferir as pessoas, ou seja, marcam e derrubam vidas com a peçonha dos seus lábios.

Será que poderíamos considerar alguém assim como uma pessoa verdadeiramente cristã? Será que nasceram de novo? Será que experimentaram o poder transformador do evangelho? Ouça as palavras do Senhor em Mateus 5.13,14: Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte”.

Fico impressionado com esse texto, pois ele afirma sermos sal da terra e luz do mundo. Interessante! O uso do sal como tempero, provoca sede em nós. Se aplicarmos esse princípio, poderíamos perguntar: “Você tem provocado sede em outras pessoas com a sua vida e testemunho?” Você é uma luz que ilumina este mundo de trevas?

Como é triste ouvir de pessoas com mal testemunho. Essas pessoas estão fazendo uma propaganda enganosa do evangelho. Esses ditos cristãos deveriam atentar para outra palavra de Jesus registrada por Lucas, no capítulo 17, versículo 1: “Disse Jesus a seus discípulos: É inevitável que venham escândalos, mas ai do homem pelo qual eles vêm!”

Esse é o ponto! Neste mundo, quase que automaticamente, haverá sempre um convite ao pecado, todavia o viver corretamente é de responsabilidade do verdadeiro cristão. No texto de Lucas, Jesus censura aqueles que, pelo seu modo de vida, fazem os outros tropeçar e cair. Observe a expressão “ai” dentro do contexto. Ela revela juízo de Deus sobre tal pessoa. Desta forma, aqueles que se dizem cristãos, mas agem como ímpios, enganam a si mesmos e demonstram que nunca tiveram um encontro real com Cristo. Como é a sua vida cristã em relação àqueles que te cercam?

Que o Espírito de Deus ministre ao teu coração,

Pr. Natanael Gonçalves