Eles queriam ver algum sinal 

Então, alguns escribas e fariseus replicaram: Mestre, queremos ver de tua parte algum sinal. Ele, porém, respondeu: Uma geração má e adúltera pede um sinal; mas nenhum sinal lhe será dado, senão o do profeta Jonas (Mateus 12.38-39). 

Os judeus pedem sinais (1 Coríntios 1.22). 

Era característico dos judeus o pedir sinais e milagres daqueles que pretendiam ser mensageiros de Deus. Em outras palavras estavam dizendo: “apresenta tuas credenciais fazendo algo extraordinário.” Quando pediram um sinal a Jesus, sua resposta começa afirmando que “uma geração má e adúltera pede um sinal…” Não se pode tomar a palavra adúltera de forma literal, mas entender que o seu significado está ligado à apostasia, ou seja, aquela geração se apostatou de Deus. Para um melhor entendimento, há uma figura no Antigo Testamento que aponta para essa equivalência: a relação entre Deus e Israel era concebida como um vínculo matrimonial, sendo Deus, o marido e, Israel, a esposa. Desta forma, quando Israel era infiel e dava o seu amor a outros “deuses”, se dizia que a nação havia cometido adultério e prostituído com “deuses” estrangeiros. 

Jeremias 3.6-11 é uma passagem típica. 

O Altíssimo, por intermédio do profeta Jeremias diz que Israel se prostituiu e que Deus lhe deu uma carta de divórcio. Judá viu isso, e também se prostituiu. Suas prostituições contaminaram a terra e assim se percebe algo pior que o adultério físico. Aqui se aprende que a infidelidade é a origem de todo pecado físico ou espiritual. 

O sinal do profeta Jonas 

Jesus afirmou que o único sinal que se daria para aquela nação, era o sinal do profeta Jonas. Ele explica: Porque, assim como Jonas foi sinal para os ninivitas, o Filho do Homem o será para esta geração (Lucas 11:30). Em outras palavras, Jesus está dizendo: 

“Vocês pedem um sinal; pois bem: Eu sou o sinal de Deus! Vocês falharam em não me reconhecer. Os ninivitas reconheceram em Jonas a advertência de Deus; a rainha de Sabá reconheceu a sabedoria de Deus em Salomão. Eu tenho uma sabedoria que é infinitamente maior que a de Salomão e também uma mensagem maior que a de Jonas; vós, porém, estais cegos e não podeis ver a verdade, e tão surdos, que não podeis ouvir a advertência. Por essa mesma razão, chegará o Dia quando essas pessoas da antiguidade que reconheceram a Deus em Jonas e em Salomão, darão testemunho contra vós. Haveis tido uma oportunidade muito melhor e haveis falhado por não reconhecer a Deus, e o motivo é evidente: vocês não quiseram.” 

Conclusão

Aqui nos deparamos com uma profunda verdade: Jesus é o sinal de Deus! Para o cristão, deixo uma pergunta: Que postura você assume diante da pessoa de Jesus? A de servo submisso? Para aquele que não é cristão, a pergunta fundamental da vida é: como você reage diante da pessoa de Jesus? De forma hostil como os escribas e fariseus [?], ou aceitando humildemente a advertência como os ninivitas e a rainha de Sabá? Para todos que ainda não se renderam a Cristo, essa resposta é uma questão de vida ou morte. Qual será a sua? 

Naquele que nos amou e Se entregou por todos, 

Pr. Natanael Gonçalves