Consideremo-nos também uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras…  (Hebreus 10:24).

A propósito das Olimpíadas Rio 2016, mencionamos os personagens de Usain Bolt e Yohan Blake, da Jamaica, que fizeram história ao terminarem em primeiro e em segundo lugar, respectivamente, nas corridas de 100 e de 200 metros nas Olimpíadas de 2012, em Londres. Apesar da rivalidade na pista, Bolt homenageou Blake como parceiro de treinamento: “Ao longo dos anos, Yohan fez de mim um atleta melhor. Ele realmente me estimulou, forçando-me a continuar dando tudo o que tinha.” Fica claro que ambos impeliam um ao outro à grandiosidade na pista. Em entrevista recente, Blake disse a mesma coisa nas Olimpíadas do Rio (veja aqui).

Como pessoas que creem em Cristo, temos o privilégio e a responsabilidade de encorajar uns aos outros em nossa fé. O escritor do livro de Hebreus disse: “Consideremo-nos também uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras” (10:24).

A igreja não é apenas uma instituição ou um simples clube social. É o local onde nós, que fomos levados para perto de Deus e lavados do pecado, podemos ajudar-nos uns aos outros a crescer à semelhança de Cristo. O propósito de nos reunirmos como um corpo, uma igreja, é nos exortarmos e encorajarmos uns aos outros (vv.19-25).

Nenhum cristão pode subsistir sozinho. Para viver como o nosso Senhor Jesus quer que vivamos, precisamos da comunidade de cristãos. Ao encontrar-se com outros cristãos, pense em alguém a quem você possa acompanhar e encorajar com as suas palavras e ações para que essa pessoa seja mais semelhante ao Senhor Jesus, sim, Aquele que amamos e a quem servimos.

Momento de reflexão: Há cristãos que dizem servir à Deus em suas próprias casas sem a necessidade de estarem reunidos com outros irmãos na igreja. Essa é uma falácia maligna que engana os incautos. A igreja foi instituída por Deus. Como poderão estimular outros se não estão na igreja? Outro aspecto importante: Não conheço ninguém que esteja distante da igreja com uma vida cheia do Espírito e que permaneça crescendo na graça e no conhecimento do Senhor. Por fim, o melhor testemunho para um mundo ferido é a igreja saudável.

Pr. Natanael Goncalves

 

Fonte: mrbc — CPH