Para com o benigno, benigno te mostras; com o íntegro, também íntegro. Com o puro, puro te mostras; com o perverso, inflexível. Tu salvas o povo humilde, mas, com um lance de vista, abates os altivos (2 Samuel 22.26-28). 

O Senhor nunca vai contra os próprios atributos. Deus sempre trata as pessoas de acordo com suas atitudes e ações. Davi foi misericordioso para com Saul e poupou a vida dele em, pelo menos, duas ocasiões, e o Senhor foi misericordioso para com Davi. “Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia” (Mt 5:7). Davi foi fiel ao Senhor, e o Senhor foi fiel a ele. Davi foi justo e sincero em seu serviço a Deus. Não foi perfeito – ninguém aqui na terra é – , mas foi irrepreensível em suas motivações e lealdade ao Senhor. Nesse sentido, seu coração era limpo: “Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus” (Mt 5:8). Ao contrário de Saul, Davi não foi perverso em seu coração, mas se sujeitou à vontade de Deus (v. 27). A segunda parte desse versículo poderia ser traduzida assim: “com o desonesto, astuto te mostras”, o que nos lembra de que ter fé, é viver sem tramar nem inventar desculpas, duas práticas nas quais Saul se destacava. Davi não lutou contra Deus nem contra a vontade do Senhor, como fez Saul, por isso Davi foi exaltado, e Saul, humilhado (1 Pe 5:5,6; Tg 4:10).

Por fim, Davi foi humilde e quebrantado diante do Senhor, enquanto Saul promoveu a si mesmo e se colocou em primeiro lugar. “Tu salvas o povo humilde, mas, com um lance de vista, abates os altivos” (v. 28). Quando começou a reinar, Saul “se sobressaía de todo o povo do ombro para cima” (1 Sm 10:23,24), mas, no final da vida, caiu com o rosto em terra na casa de uma feiticeira (28:20) e, depois, caiu sobre a espada, cometendo suicídio no campo de batalha (31:1-6). “Aquele, pois, que pensa estar em pé veja que não caia” (1 Co 10:12). Davi prostrou-se em submissão, e o Senhor o exaltou em honra. Saul exaltou a si mesmo e acabou caindo com o rosto em terra em humilhação. Deus é sempre fiel a seu caráter e a sua aliança. É essencial conhecer o caráter de Deus, a fim de saber e de fazer a vontade d’Ele e de agradá-Lo. Davi conhecia a aliança de Deus, portanto entendia o que Deus esperava dele. O caráter e a aliança de Deus são os alicerces para as promessas de Deus. Se ignorarmos seu caráter e aliança, jamais conseguiremos nos apropriar de suas promessas.

Para refletir: O caráter de Deus e a nova aliança firmada na cruz do Calvário, são revelados nas Escrituras. Pergunto: Queremos conhecer o que está no coração do Pai, Suas promessas e caráter para nos apropriarmos de tudo o que Ele tem e deseja para nós? No comentário acima, apresentamos duas personagens: Saul e Davi. Em termos de caráter, com qual personagem você se identifica? 

Que você possa fazer um autoexame e avaliar a sua vida cristã, 

No amor de Cristo Jesus,

Pr. Natanael Gonçalves