Pensai nasVocê pensa no céu?

Colossenses 3.2: Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra

Você que é cristão, pensa habitualmente no céu? Desde que experimentamos o novo nascimento, fomos afetados diretamente por uma nova natureza, a natureza de Deus. Segundo as Escrituras, há o imperativo para que busquemos e pensemos nas coisas lá do alto. O editorial de hoje versa sobre essa ordem e tenta levar você a refletir sobre o assunto. Ao caminhar por essa vereda destaco três pontos:

A vida é breve! Uma vez que todos concordam, permita-me fazer uma pergunta: Onde passarás a eternidade? Quando uma multidão de pessoas, foi a João Batista, ele se posicionou de forma dura e direta: Dizia ele, pois, às multidões que saíam para serem batizadas: Raça de víboras, quem vos induziu a fugir da ira vindoura?” (Lucas 3:7). Logo a seguir, emendou tocando na ferida: “Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento…” Ele os instou a não se enganarem com a ideia de que estavam reconciliados com Deus, simplesmente porque eram religiosos. Aqui está o “x” da questão: nascer, nos faz credores do inferno, nascer de novo, nos faz credores do céu (João 3:3). Só há um nome abaixo do céu, dado entre os homens, pelo qual podemos ser salvos e esse nome é Jesus! (Atos 4.12). Todo nós, seres humanos, contamos com um determinado tempo para encarar essa questão, posto que está estabelecido que os homens morram somente uma vez, vindo depois o juízo (Hebreus 9.27).

Por que as pessoas não pensam no céu? imagino – e aqui se inclui também muitos cristãos –   que isso se deve ao apego excessivo a esta vida. O homem rico da parábola que Jesus contou em Lucas 12:16-21, é um exemplo clássico. Estava tão ocupado com a riqueza que não tinha tempo e nem interesse em pensar nas coisas lá do alto. Se muitos cristãos pensam e agem dessa maneira, quanto mais aqueles que não o são? Não devemos nos surpreender, pois, tal como aquele homem rico e néscio, existem milhões de pessoas que fecharam, a sete chaves, seus corações e mentes.

Falsa esperança. Quantos não estão depositando a sua confiança numa esperança falsa! Por exemplo: Muitos supõem que Deus, por ser bondoso e amoroso, não ordenará pessoas decentes como nós, ao inferno. Se pesquisarmos um pouco, veremos esse pensamento em nossa cultura e poderemos compreender melhor quando vemos um pregador ensinando a universalidade da salvação. Já ouvi de muita gente, comentários acerca de famosos que já morreram: “eles estão olhando por nós, lá no céu”. Para os autores desse tipo de comentário, não importa quão incrédulos ou imorais eles foram aqui nesta vida. Não é isso o que nos ensinam as Escrituras (João 3.36). Contudo uma grande massa se apega a falsas esperanças em lugar de se aferrarem ao Senhor Jesus.

Vivendo o futuro no presente. Deus quer que vivamos esse maravilhoso futuro no tempo presente. Para isso, necessitamos saber mais a respeito do céu, da glória e de Cristo. Se buscarmos as coisas lá do alto, onde Cristo está assentado à direita de Deus Pai, viveremos e trabalharemos no Reino de Deus aqui neste mundo, como aqueles, cujo lar, está no céu. Como buscar as coisas lá do alto? A resposta inicia-se com a relação do homem com Deus por meio de Jesus, mas não para aí. Há que se exercitar duas práticas de forma costumeira e disciplinada: leitura da Palavra de Deus e a oração. Nossa vida com Deus deve crescer até ao ponto da intimidade e o nosso coração deve arder em paixão pelo Senhor.

Finalizo deixando uma pergunta a você que é cristão: Quanto tempo do seu dia você dedica buscando e pensando nas coisas lá do alto?, o seu lar em breve!

Pr. Natanael Gonçalves