Venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu (Mateus 6:10).

Após ensinar a pedir: venha o teu reino (ver A oração – Parte III), Jesus instruiu a clamar a Deus para que a obediência na terra se torne uma realidade: faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu. Esta frase revela o que há no coração do verdadeiro cristão, isto é, um desejo natural de que tudo se sujeite, sem resistência, à vontade de Deus. Esta foi a conduta do Senhor Jesus em meio à angústia que sofria no Getsêmani, na oração ao Pai (Mateus 26:42; Lucas 22:42).

Por outro lado, essa expressão demonstra também o desejo de que se produza uma obediência total e não somente parcial da vontade de Deus. Quem assim pede, manifesta, inclusive, a mesma disposição de obediência total ao Altíssimo. Essa petição envolve igualmente os irmãos na fé, para que todos aqueles que afirmam ser crentes em Cristo, filhos de Deus por adoção, se deixem governar sem reservas, pelo Pai Celestial. Numa outra perspectiva, o pedido encerra o desejo de que a terra se pareça cada vez mais com o céu, onde Deus é obedecido de forma alegre e voluntária, sem qualquer oposição, ou restrição.

O suplicante que ora: faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu, já está comprometido, posto que aceita, de modo espontâneo, a posição de obediência. Não obstante, é bom lembrar que todo cristão verdadeiro é filho da obediência. Em adição, destaco que o pedido para que a vontade de Deus seja feita, expressa o desejo de que ela se realize, antes de tudo, na vida de quem ora. Quando alguém está disposto a obedecer a Deus, não pode, salvo uma hipócrita demonstração de religiosidade, ser desobediente.

Finalizando, uma petição continuada para que a terra obedeça a Deus à semelhança do que acontece no céu, produziria na vida daqueles que se apresentam diante do Pai em oração, corações mais obedientes.

Momento de Reflexão: Para fazer você refletir, deixo algumas perguntas: primeiro, nas suas orações a Deus, estão incluídos alguns elementos do modelo que Jesus nos deu na oração chamada Pai nosso, de Mateus 6:9-13? Segundo, você deseja ardentemente que o reino de Deus venha? Por último, seu coração está predisposto à obediência total e irrestrita à Palavra de Deus? Pense a respeito! Continuamos o assunto nas próximas publicações.

No amor de Cristo,

Pr. Natanael Goncalves