caminho da

O Caminho da Sabedoria e da Vida 

Provérbios 2:7 – Ele reserva a verdadeira sabedoria para os retos; é escudo para os que caminham na sinceridade.

Provérbios capítulos 2 – 4

Penso que todos nós já ouvimos essa frase: a única maneira de chegar ao destino certo é escolher o caminho certo. Se alguma vez você pegou um caminho errado e se perdeu, sabe como essa lição é importante. A metáfora da vida como uma jornada é bastante conhecida. A Bíblia, com frequência, nos exorta a escolher o caminho certo, mas o mundo contemporâneo acredita que “todos os caminhos levam a Deus” e que, se você seguir um deles com sinceridade, certamente chegará ao lugar desejado. Jesus deixou claro que, nesta vida, podemos tomar apenas um de dois caminhos e que cada um deles leva a lugares bem diferentes. Todos precisam escolher entre o caminho cheio de gente que leva à destruição ou o caminho estreito que leva à vida (Mt 7:13, 14). Não há “rota alternativa”. No Livro de Provérbios, as palavras “caminho” e “vereda” aparecem inúmeras cem vezes. A sabedoria é um caminho a ser trilhado, e a ênfase dos capítulos 2, 3 e 4 é sobre as bênçãos que o povo de Deus desfruta quando anda por essa trilha. O caminho da Sabedoria conduz à vida, enquanto o caminho da Loucura conduz à morte. Quando andamos no caminho da Sabedoria, temos certeza de três verdades maravilhosas: a Sabedoria guarda nosso caminho (cap. 2), dirige nosso caminho (cap. 3) e aperfeiçoa nosso caminho (cap. 4).

  1. A Sabedoria guarda nosso caminho (Pv 2) 

O versículo-chave do capítulo 2 é o versículo 8: “(Ele) guarda as veredas do juízo e conserva o caminho dos seus santos”. A repetição das palavras “filho meu” (2:1; 3:1, 11, 21; 4:10, 20) lembra que o Livro de Provérbios registra os conselhos sábios de um pai amoroso para a família. Esse era um dever dos pais israelitas ensinar a sabedoria a seus filhos (Dt 6:1-9). Se os filhos eram espertos, davam ouvidos e obedeciam. A vida é perigosa, e é sábio ouvir o conselho de pessoas tementes a Deus que já trilharam esse caminho. Este capítulo descreve três formas de caminhar.

Caminhar com Deus (versículos 1-9). Os capítulos 2 a 4 começam sempre com uma admoestação para ouvir as palavras de Deus e obedecer a elas (3:1-12; 4:1-9), pois essa é a única maneira de andar com Deus e de viver de modo inteligente. As oito exortações destes versículos revelam nossa responsabilidade para com a Palavra de Deus: aceitar a Palavra de Deus e escondê-la (guardá-la) em nossa mente e coração; fazer atentos os ouvidos e inclinar o coração ao entendimento; clamar por inteligência e alçar a voz por entendimento; buscar a sabedoria e procurá-la. Se desejamos ter sabedoria, devemos ouvir com toda atenção aquilo que Deus tem a dizer (Mt 13:9), obedecer humildemente a Suas palavras (Jo 7:1 7), pedir a Deus com sinceridade (Tg 1:5) e buscá-Lo com diligência (Is 55:6, 7), como um garimpeiro procura o ouro e a prata. Obter sabedoria espiritual não é um hobby a se praticar uma vez por semana; antes, é uma disciplina diária para o resto da vida. Porém, em nossos tempos de fornos de micro ondas e fast foods, muita gente não tem o hábito de investir tempo e energia diariamente numa investigação mais profunda das Escrituras e no aprendizado da sabedoria do Senhor. Graças à televisão, o período de atenção é curto; graças ao entretenimento religioso chamado adoração, o apetite espiritual é fraco, e o conhecimento espiritual não é “agradável à sua alma” (Pv 2:10). Não é de se admirar que um número cada vez menor de pessoas está dedicando tempo à busca pela santidade e cada vez mais pessoas tornam-se vítimas dos inimigos que as espreitam ao longo do caminho. Se fizermos nossa parte, Deus cumprirá suas promessas e nos protegerá do adversário (versos 7, 8): “Ele reserva a verdadeira sabedoria para os retos; é escudo para os que caminham na sinceridade, guarda as veredas do juízo e conserva o caminho dos seus santos”. “Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti” (Sl 119:11). As pessoas estão dispostas a se dedicar diligentemente a seu trabalho, pois sabem que, no fim do mês, receberão o respectivo salário, mas e quanto à dedicação à Palavra de Deus a fim de obter riquezas espirituais mais valiosas que ouro, prata e pedras preciosas, riquezas que durarão para sempre? (2:4; 3:13-15; 8:10-21; 16:16). Há um preço a pagar para obter a sabedoria espiritual, mas o preço que se paga pela falta de sabedoria é ainda mais alto. Devemos andar com Deus pelo estudo de sua Palavra.

Para refletir: Muitos não são afeitos à leitura e ao estudo. Preferem gastar tempo num videogame, ou se entretendo com programas alternativos. Claro, todos nós precisamos de um tempo para relaxar, mas a questão é: estamos sendo displicentes quanto à Palavra de Deus. Você é disciplinado nessa área? Possui uma rotina diária de leitura e estudo das Escrituras?

Permita que o Espírito de Deus ministre ao seu coração,

Pr. Natanael Gonçalves