sabedoriaCriteriosos e Sábios – Parte Final.

1 Pedro 4.10-11: Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus. Se alguém fala, fale de acordo com os oráculos de Deus; se alguém serve, faça-o na força que Deus supre, para que, em todas as coisas, seja Deus glorificado, por meio de Jesus Cristo, a quem pertence a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém!

Ao continuar o assunto da publicação anterior (você pode ler aqui), desejo lembrar as admoestações de Pedro sobre a vida cristã. Depois de comentarmos os versos 8 e 9, onde vimos a nossa responsabilidade em mostrar amor aos nossos irmãos em Cristo, hoje seguimos no próximo tópico, onde a apóstolo faz referência ao servir.

2) Servir no poder de Deus – versos 10-11: Estes versículos falam dos dons espirituais que são habilidades que Deus tem dado aos cristãos, os quais os capacitam a trabalhar na edificação dos membros do corpo de Cristo em distintas formas.

    O dom espiritual + a Palavra de Deus + o poder de Deus = A glória de Deus. 

Devemos usar os dons com cuidado. Nestes versículos, Pedro inclui quatro princípios sobre o uso deles:

2.1. Façamos uso dos dons. Pedro exorta aos cristãos que sejam ativos no uso dos dons que Deus lhes concedeu. Todos nós possuímos, pelo menos um, para edificar aos demais. Se não os exercemos em algum serviço, a igreja se debilita. Algumas vezes é o medo que detém alguém de fazer uso do dom, ou a falta de compromisso sério com o Senhor, ou ainda a falta de amor para com a igreja de Cristo. Também pode haver muitas atividades e prioridades que roubam o tempo que devemos entregar a Deus. Se Ele me deu algo especial e não faço uso, então sou mal administrador do que me tem confiado.

2.2. Falemos segundo a Palavra de Deus. O verso 11 exige que o cristão atente ao que diz. Várias das habilidades requerem comunicação com as pessoas. Alguns ensinam ou dirigem, outros exortam, evangelizam e supervisionam. Vimos, portanto, que todo cristão tem que comunicar quando serve. O importante a destacar é: tudo o que falamos ou o que decidimos, seja conforme a Palavra divina. A doutrina e as exortações devem estar de acordo com a Bíblia, assim como a consolação, o ânimo e a direção, necessitam estar de acordo com o espírito e métodos que as Escrituras aprovam. Este deve ser o guia para nossa comunicação.

2.3. Sirvamos no poder do Espírito Santo. Isto significa que devemos depender unicamente do poder divino. O Espírito Santo habita em nós e nos reparte distintas habilidades, sabedoria e direção para sermos efetivos no ministério. Ter um dom espiritual não garante que o usemos com eficácia. Para que nosso serviço na igreja dê bons frutos, devemos deixar que Deus controle nossas vidas, para que sejamos instrumentos úteis em Suas mãos. Ele é Aquele que nos fortalece e nos dá os frutos.

2.4. Trabalhemos para glorificar a Deus. Finalmente, o apóstolo aponta para o que deve motivar-nos a servir ao Senhor com nossos dons: buscar a glória de Deus! Muitos cristãos tem exercido suas habilidades naturais e dons espirituais para exaltarem a si mesmos. Os dons não são para o nosso benefício, mas para o de outras pessoas, para que Deus seja exaltado. Devemos examinar o que está nos motivando a servir ao nosso Pai. Estamos roubando a glória que somente a Deus é devida? O texto de 1 Coríntios 3:7,9 nos mostra exatamente o mesmo. Vejamos:

De modo que nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento. Porque de Deus somos cooperadores; lavoura de Deus, edifício de Deus sois vós.

Finalizando, desejo, como Pedro, enfatizar novamente que o tempo está próximo para todos. Seja pela volta de Jesus, seja pela brevidade da vida. Por isso, a palavra de hoje nos incita a sermos criteriosos e sábios nos relacionamentos, no viver a vida cristã e no uso dos dons.

Para refletir: Deixo aqui duas perguntas para que, ao responder, você possa meditar a respeito. 1) Você já descobriu o seu dom?  2) Toda a sua comunicação é pautada pela Palavra de Deus?

Fraternalmente, em Cristo,

Pr. Natanael Gonçalves