tribulacao

Submetidos à Prova – Parte III

Em nossa publicação de hoje, entramos um pouco mais nas águas, pelas quais navega o apóstolo Pedro. Permita que o Espírito Santo ministre em seu coração, enquanto caminha por essa senda da revelação das Escrituras. 

Em meio às Tribulações o cristão ama a Cristo (versos. 8-9).

Ao qual, não o havendo visto, amais; no qual, não o vendo agora, mas crendo, vos alegrais com gozo inefável e glorioso, alcançando o fim da vossa fé, a salvação da alma.

Ao estudar esta passagem, o cristão deve sentir como Pedro descreve suas emoções. No verso 2, ele afirma que é um ser muito especial e privilegiado, porque Deus o salvou. No verso 3, ele fala que possui uma bendita esperança por ser filho de Deus. Mais adiante, no versículo 6, fala de alegria e menciona a aflição, porém esta não nos tira a felicidade. No verso 8, Pedro expressa o amor que os leitores tinham por Jesus, o qual nunca haviam visto em carne. Já a alegria que ele volta a mencionar aqui, é muito intensa e forte: um sentimento interno, profundo, inexprimível e glorioso. Este mesmo gozo experimenta a pessoa que confia em Cristo, mesmo em meio às aflições da vida. O verso 9 diz que o crente que confia e ama a Jesus, goza de profundo relacionamento com Ele e experimenta, de forma contínua, o resultado de sua fé. Juntos, os versos 8 e 9, ensinam que os cristãos podem saborear e desfrutar aqui e agora, uma amostra da glória que iremos usufruir na presença do Senhor. Os pontos chaves que destacamos são:

1) amar a Jesus

2) confiar n’Ele,

3) regozijar-nos,

4) apropriar-nos de tudo o que a salvação nos provê.

Enquanto esperamos as glórias do Céu, podemos, aqui, experimentar o gozo. Deus decide que experiência vamos atravessar nesta terra, nós decidimos como vamos passar por elas.

Depois do sofrimento, vem a glória (versos 10-12).

Da qual salvação inquiriram e trataram diligentemente os profetas que profetizaram da graça que vos foi dada, indagando que tempo ou que ocasião de tempo o Espírito de Cristo, que estava neles, indicava, anteriormente testificando os sofrimentos que a Cristo haviam de vir e a glória que se lhes havia de seguir. Aos quais foi revelado que, não para si mesmos, mas para nós, eles ministravam estas coisas que, agora, vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho, para as quais coisas os anjos desejam bem atentar.

Pedro, nos versos 10-12, agrega outro ensinamento extraordinário a respeito da salvação. Ele afirma que os profetas do AT desejavam compreender o que profetizavam sobre ela e que os anjos almejam conhecer as grandes obras que Deus planeja. Os profetas anunciavam que o Messias traria bênção ao mundo (v.10). Da qual salvação inquiriram e trataram diligentemente os profetas que profetizaram da graça que vos foi dada. Estas vozes do AT receberam de Deus muitas profecias acerca de Jesus. Entretanto, não entendiam o significado de tudo o que escreviam. Queriam entender a bênção que o Messias traria ao mundo, porém seguiam com muitas dúvidas. 

Os profetas não entendiam por que deveria haver sofrimento antes da glória (v 11). 

Indagando que tempo ou que ocasião de tempo o Espírito de Cristo, que estava neles, indicava, anteriormente testificando os sofrimentos que a Cristo haviam de vir e a glória que se lhes havia de seguir.

Pedro fala aqui de um tema específico que esses mensageiros não compreendiam. Deus lhes revelava profecias sobre o sofrimento do Servo de Deus [Cristo]. No entanto, outras profecias diziam que o Messias seria um personagem poderoso e vitorioso. Por isso perguntavam: “em que tempo …” Após a Ressurreição, Jesus expõe o mesmo tema aos discípulos no caminho de Emaús (Lc 24:25-27). Não era necessário que o Cristo padecesse todas essas coisas, e que entrasse em sua glória? E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras”.

Para refletir: Você crê que Deus está fortalecendo a sua fé por meio da tribulação? Se você não vê propósito na prova, como lhe ajudaria a fé? Sente amor pelo Senhor e alegria apesar da aflição? O que deve ser feito para trazer o Céu à sua alma?

Que o Deus de toda glória encha o seu coração de paz e alegria,

Pr. Natanael Gonçalves

Continua no próximo post