Tiago se conscientizou de que a paciência [hypomeno] vai muito além daquilo que o homem pode desenvolver, por meio dos seus próprios esforços. Além do mais, falando na primeira pessoa do plural, se pudéssemos, abreviaríamos o exercício antes dele se completar. Explico: quando passamos pelas provas, nossa tendência é desistir e renunciar à nossa esperança, muito antes de Deus terminar o processo.

Para dar-nos ânimo, Tiago lembra os aspectos benéficos de suportar o sofrimento, usando o exemplo dos profetas do Antigo Testamento.  Em Tiago 5:10, ele escreveu:Irmãos, tomai por exemplo de aflição e paciência os profetas que falaram em nome do Senhor.” Aqui há um conceito que compreendemos, mas que não gostamos de aplicar. Os servos fiéis e úteis a Deus no Velho Testamento, haviam suportado o sofrimento com paciência. De fato, quanto mais alta era a posição do profeta, mais intensos eram os seus sofrimentos. A maioria suportou tremendas privações. É mais fácil ver, compadecer e estimular outros quando passam por tais circunstâncias, do que exercer esse mesmo estímulo em nossa própria vida. Por outro lado, Tiago se refere ao sofrimento e à paciência em termos concretos, não como conceitos subjetivos. Irmãos, tomai por exemplo de aflição e paciência os profetas. Observe: Tiago, não se referiu à paciência em geral, mas sim, àquelas que estão presentes na vida dos que caminham com fidelidade a Deus. O Senhor usou em grande medida esses servos úteis e também pode usar-nos. Todavia, ao passar pela aflição, que resposta você dá a Deus?

Boa parte do que temos na Bíblia, se deve a inquebrantável perseverança dos profetas.

Para nós, esses homens não apenas foram exemplos de como Deus pode usar as pessoas, mas, especialmente, nos servem de modelo por demonstrarem perseverança e firmeza. Tal atitude de perseverança, faz parte da matéria prima que o Altíssimo requer para trabalhar na vida de Seus servos. Apesar de vermos hoje, em todas as partes, um cristianismo centrado no homem, Deus não mudou este requisito fundamental.

O versículo 11 do mesmo capítulo de Tiago, contém outros fatores que necessitamos absorver, senão vejamos: Eis que temos por bem-aventurados os que sofreram. Ouvistes qual foi a paciência de Jó e vistes o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso.” Neste versículo, há alguns pontos que nos ajudam a compreender o sofrimento, mas, para tanto, não podemos deixar passar a expressão: Eis que.”  Ao usá-la, ele destaca a importância do que está a ponto de declarar. Se nos apropriarmos deste versículo, poderemos ver com clareza um propósito atrás do [nosso] sofrimento, assim como a necessidade de perseverar. É possível que não vejamos o quadro completo e nem entendamos o por que, nós? Não obstante, certamente, entendemos que o Altíssimo possui um propósito concreto no sofrimento.

Se você está passando por uma grande aflição, ela pode ser o resultado de uma prova. Já mencionei anteriormente, que o ponto alto é a pergunta que se deve fazer diante do espelho: como respondo à essa situação? Não sei como você responde, no entanto, se aproprie destas verdades da Palavra de Deus e descanse Nele. No próximo tópico, continuaremos analisando Tiago 5:11. Acompanhe! Não perca!

Que Deus te abençoe imensamente,

Pr. Natanael Gonçalves