Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte (1 Pedro 5.6). 

Inicio o tópico de hoje com o mesmo versículo do anterior. É claro, seguimos ainda no contexto da humilhação e exaltação para extrair ensinamentos que, certamente, ficarão marcados em nossos corações. Assim sendo, imagine um cristão que a si mesmo se exalte. Isto raramente funciona e, se der certo, será por pouco tempo. Observe que a lógica se aplica aqui também, pois, se me exalto, Deus não necessita fazê-lo. Devemos, então, aprender com o ensino de Pedro e lembrar que há um requisito fundamental para que Deus nos exalte, isto é, temos que nos humilhar diante Dele. Se olharmos com outra perspectiva, veremos que a ordem de Pedro aos cristãos, quebra o esquema da filosofia atual, a secular, que é baseada em conceitos e valores humanos, mas que muitos cristãos [também] abraçam. 

Uma vez que estamos tratando do tema da humilhação, pode ser que haja alguém vivenciando tal condição. Muitos de nós, porém, dentro de similar situação, como crianças, perguntamos: quanto tempo tenho que humilhar-me antes que Deus me exalte? A resposta é: “até o tempo oportuno”, ou “no devido tempo”. 

Nesse tempo, Deus intervirá para exaltar-nos quando, em sua infinita sabedoria e graça, o momento se manifeste para trazer glória ao Seu nome e para o nosso verdadeiro bem-estar. Uma amostra da verdadeira humildade bíblica, é esperar pacientemente a resposta de Deus, confiando que Ele sabe quando será o momento adequado. Parte do nosso desafio se apresenta quando pensamos que o tempo da nossa prova completou, quando na verdade, não acabou e, todavia, seguimos esperando com fé. 

Para muitos, é intrigante esse caminhar por fé, já que Deus não nos revela quando será o momento adequado da Sua intervenção. O mais provável é que varie de pessoa para pessoa e dependa de uma combinação de circunstâncias. Nós pensamos em termos de horas e dias; o tempo de Deus, porém, não é o nosso. Pode levar dias, meses ou anos. Temos que lembrar, no entanto, que boa parte do programa depende da resposta que damos ao Senhor e à Sua Palavra, posto que podemos atrasar a obra de Deus ao não nos humilharmos, ou por outra: não levando em consideração a ordem do Espírito Santo por meio de Pedro, no texto acima. Isto equivale à desobediência. 

Finalizo por hoje, mas antes, quero pedir a você que avalie sua vida. Paulo diz que temos que examinar a nós mesmos (1 Coríntios 11:28; 2 Coríntios 13:5).  Devemos estar certos de que estamos fazendo o que Deus nos chama a fazer e seguir caminhando na trilha da fé, convictos de que Ele está no controle de todas as coisas. 

Em Cristo Jesus, o Senhor da glória, 

Pr. Natanael Gonçalves