Ouça a publicação clicando no ícone abaixo: 

Porque o Filho do Homem há de vir na glória de seu Pai, com os seus anjos, e, então, retribuirá a cada um conforme as suas obras (Mateus 16:27). 

Neste momento, Jesus aprofunda o seu ensino sobre a glória. Agora, Ele associa a glória de Deus consigo mesmo e com seu reinado, e o faz no começo da Transfiguração. Sim, esta serviu como uma antecipação da glória que, um dia, haverá de manifestar-se ao mundo inteiro. Jesus afirmou aos apóstolos que Ele regressaria à terra “em sua glória, na do Pai e dos santos anjos” (Lucas 9:26; Mateus 16:27 Marcos 8:38). Este relato, mencionado nos três Evangelhos, vinculam a Transfiguração com a revelação de Jesus concernente à sua glória. 

Observe alguns detalhes interessantes. O Senhor escolheu a Pedro, Tiago e João para o acompanharem e este, era o número requerido pelo Antigo Testamento para testificar declarações ou denúncias importantes (Deuteronômio 17:6). Lucas 9:28, revela que Jesus levou os três ao monte com o propósito de orar e, possivelmente, isto não chamou a atenção dos demais discípulos quando os quatro se distanciavam. Não obstante, para aqueles três, esta seria uma experiência gloriosa com o seu Senhor, pois Deus permitiu que eles, simples pescadores galileus, tivessem uma antecipação do reino de glória e poder, algo que ninguém havia presenciado antes. O verso 29 de Lucas 9, registra: “E aconteceu que, enquanto ele orava, a aparência do seu rosto se transfigurou e suas vestes resplandeceram de brancura”. Mateus 17:2 menciona: “E foi transfigurado diante deles; o seu rosto resplandecia como o sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz”. Marcos 9.3, descreve que “as suas vestes se tornaram resplandecentes e sobremodo brancas, como nenhum lavandeiro na terra as poderia alvejar”. Se isto não os houvesse impressionado o suficiente, “eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele” (Mateus 17:3). Lucas 9:31 descreve que Moisés e Elias apareceram em glória, todavia, a glória não era deles, mas de Jesus. A despeito dos dois heróis do Antigo Testamento também mostrar glória, essa glória era somente o reflexo da glória de Jesus. De modo muito similar, a glória que mostrou Moisés quando desceu do monte, foi porque esteve face a face com Deus (Êxodo 34). Pedro, Tiago e João, receberam uma breve antecipação da glória que Deus lhes permitiu, ainda que nesta ocasião não a veriam de modo completo. Lucas 9:32, explica: “Pedro e seus companheiros achavam-se premidos de sono”. Isto não se deu porque estavam sem dormir há muito tempo, mas sobretudo, porque foi decisão de Deus. 

De modo parecido, Deus fez dormir Adão quando se propôs a criar Eva. Vemos Abraão dormir, quando Deus ratificou o pacto com ele. Os três discípulos deveriam dormir também, porque, do contrário, ao estar em meio à glória esplendorosa de Jesus, teriam, ao menos, resplandecido de igual modo a Moisés, na experiência de Êxodo. Imagine: três discípulos ambiciosos de poder, não teriam resistido a posse daquela glória. Não, não teriam resistido sem, constantemente, se gabar para os outros. Por isso, Deus os fez dormir, mas os despertou a tempo para que tivessem um vislumbre da glória de Jesus. Sabiam que essa glória era d’Ele, só d’Ele. Moisés e Elias eram figuras importantes, mas secundárias. Lucas 9:32 expressa que eles viram a glória de Jesus e os dois varões que estavam com Ele. Que cena!!!

Finalizando, quero lembrar o que já citei aqui. Depois de presenciar a glória de Jesus, essa breve antecipação daquilo que virá, pergunto: Você acha que aqueles três, estariam interessados por alguma coisa deste mundo? Será que eles tinham como primazia, adquirir a cidadania romana? Ou, talvez, aumentar o negócio da pesca? Ou ainda, interessados na bênção de Deus para buscar uma vida de conforto? Será que, depois daquela experiência, iriam fazer campanha de oração das chaves da casa ou do carro novo? Isto é só para fazer você pensar, pois, para quem pode ver a glória de Deus com os olhos da fé, as coisas desta vida perderam o seu brilho. Pense nisto! Continuamos no próximo tópico. 

Que Deus te abençoe e que você possa contemplar, pela fé, a Sua glória. 

Pr. Natanael Gonçalves