Porque para isto sois chamados, pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas (1Pedro 2:21).

No tópico anterior, finalizei deixando uma pergunta: “aonde vão as pisadas de Jesus?” Quem as segue aonde conduzem? Bem, antes de tudo, é bom saber que os últimos passos de Jesus foram em direção a cruz. Depois de seu sacrifício, foi posto num túmulo e, dali, para resumir, Ele subiu ao céu, não caminhou para lá. Ao andar para a cruz, Ele tinha em mente a humanidade. Foi ao sacrifício em nosso lugar, não somente para que não tivéssemos de caminhar em direção ao Calvário, mas, sobretudo, porque não poderíamos fazê-lo. Neste caso, não caminhamos ao Seu lado, ao contrário, Ele caminhou só em direção ao lugar onde seria sacrificado.  Ele foi abandonado, rejeitado e traído por você e por mim.

Outro aspecto desta passagem, se mostra tão simples que corremos o risco de passar ao largo. Preste atenção: “Ninguém pode caminhar sobre as pegadas de Jesus, permanecendo quieto. Deve-se estar em movimento.” Isto significa muito mais que o fato de saber algo sobre a pessoa de Jesus; trata-se de um conhecimento embasado na experiência que se adquire durante o pisar sobre as pegadas do Senhor. Também há uma diferença entre seguir as Suas pegadas até o final, e segui-las apenas por alguns passos. “Irei contigo por algum tempo, porém, se as coisas não forem como imaginei, Te abandonarei.” Essa atitude tornou-se evidente em João 6.66-69, quando muitos deixaram de seguir a Jesus. Para mérito de Pedro, ele respondeu corretamente. Nesse texto registrado por João, onde Jesus pergunta se os discípulos queriam deixa-Lo também, vemos um Pedro se expressando com a resposta mais coerente das Escrituras: “Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna” (João 6.68). Não somente para os dias de Pedro, mas para todos os tempos, Jesus e somente Ele, continua tendo a Palavra que transforma e conduz à vida.

Você poderá pisar nas pegadas de Jesus, nunca, entretanto, poderá superá-las. Não importa onde você se encontre, nem tampouco, o que está atravessando. Ele já trilhou um caminho muito mais intenso em seu lugar e, no seu caminhar, você estará encontrando as pegadas de Jesus pela frente. Talvez você diga: “Há tantas pegadas e trilhas para seguir… como saber quais são as pisadas de Jesus? Você reconhecerá as pegadas d’Ele: são as únicas que ficam quando todas as outras desaparecem. Você reconhecerá Suas pisadas: são as que que se veem manchadas de sangue, enquanto Ele se dirige para a nossa cruz. Você reconhecerá as pegadas de Jesus: são as únicas que estão marcadas com o nosso nome e sobrenome. 

Quero enfatizar, todavia, que há muitas pessoas que seguem outros nomes que passaram. Contudo, nenhum deles foi à cruz em seu lugar. Nem tampouco ressuscitaram. Somente Jesus! Ele é a expressão do amor de Deus a todo homem. Rejeitar a Jesus e seguir a outros, é rejeitar a Deus. Não há pegadas para seguir, somente as de Jesus. Finalizo este tomo com este tópico, porém, mais revelações nos esperam pela frente.

Enquanto isso, reflita: “Aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou” (1 João 2.6). Que o Espírito Santo de Deus ministre aos seus ouvidos espirituais.

No amor de Cristo,

Pr. Natanael Gonçalves