disciplina

Disciplina – (Fp 3:15, 16) 

5 – Não basta correr com disposição e vencer a corrida; o corredor também deve obedecer às regras. Nos jogos gregos, os juízes eram extremamente rígidos com respeito aos regulamentos, e o atleta que cometesse qualquer infração era desqualificado. Não perdia a cidadania (apesar de desonrá-la), mas perdia o privilégio de participar e de ganhar um prêmio. Em Filipenses 3:15 e 16, Paulo enfatiza a importância dos cristãos lembrarem as “regras espirituais” que se encontram na Palavra.

Um dos maiores atletas norte-americanos foi Jim Thorpe. Em 1912, nas Olimpíadas de Estocolmo, ele venceu o Pentathlon e o Decathlon e foi considerado, inquestionavelmente, o herói dos jogos. Mas, no ano seguinte, os oficiais descobriram que Thorpe havia jogado em um time de basquete semiprofissional, tendo perdido, portanto, sua condição de amador. Por causa disso, teve de devolver suas medalhas de ouro e seu troféu, e seus recordes olímpicos foram removidos dos registros. Thorpe pagou um alto preço por infringir as regras.

Era esse tipo de situação que Paulo tinha em mente em 1 Coríntios 9:24-27: “Todo atleta em tudo se domina” (1 Co 9:25). O atleta que se recusa a treinar é desqualificado, como também o é o atleta que transgride as regras do jogo. “Igualmente, o atleta não é coroado se não lutar segundo as normas” (2 Tm 2:5). Não se trata da opinião dele nem, tampouco, da dos espectadores, mas sim do que os juízes decidem. Um dia, todo cristão vai se encontrar diante do tribunal de Cristo (Rm 14:10-12). O termo grego para “tribunal” é bema, a mesma palavra usada para descrever o lugar onde os juízes olímpicos entregavam os prêmios. Se nos disciplinarmos a obedecer às regras, receberemos o prêmio. O relato bíblico é repleto de gente que começou a corrida com grande sucesso, mas que fracassou no final por não atentar para as regras de Deus. Não perderam a salvação, mas perderam a recompensa (1 Co 3:15). Foi o que aconteceu com Ló (Gn 19), Sansão (Jz 16), Saul (1 Sm 28; 31) e outros. E pode acontecer conosco! É empolgante participar diariamente da corrida “olhando firmemente para […] Jesus” (Hb 12:1, 2). Será ainda mais emocionante ouvir o chamado lá do alto e Jesus voltar para nos levar ao céu! Então, nos veremos diante do bema para receber nossa recompensa! Era essa perspectiva futura que motivava Paulo e que também pode servir de motivação para nós. 

Para refletir: Já disse em posts anteriores que, como cristãos, todos nós corremos a corrida que nos está proposta. A questão é: como estamos correndo? Com disciplina? 

Que o Senhor te abençoe mais e mais, 

Pr. Natanael Gonçalves