Procuram-se Pioneiros – Filipenses 1:12-26

Mais do que qualquer outra coisa, o desejo de Paulo como missionário era pregar o evangelho em Roma. Centro de um império grandioso, Roma era a principal cidade daquela época. Se Paulo a conquistasse para Cristo, milhões de pessoas seriam alcançadas pela mensagem da salvação. Paulo desejava ir a Roma como evangelista, mas, em vez disso, foi como prisioneiro! Poderia ter escrito uma longa epístola só sobre essa experiência. Em vez disso, porém, ele a resume como “as coisas que me aconteceram” (Fp 1:12). O relato dessas “coisas” encontra-se em Atos 21:17 – 28:31 e começa com a prisão ilegal de Paulo no templo em Jerusalém. Os judeus pensaram que ele havia profanado o templo permitindo a entrada de gentios nos átrios sagrados e os romanos pensaram que o apóstolo era um renegado egípcio que fazia parte da lista de homens mais procurados pela lei. Paulo tornou-se o centro de tramas políticas e religiosas e permaneceu preso em Cesaréia por dois anos. Quando, finalmente, apelou para César (o que era um privilégio de todo cidadão romano), foi enviado para Roma. A caminho da capital, seu navio naufragou. O relato dessa tempestade e da fé e coragem de Paulo é uma das narrativas mais dramáticas da Bíblia (At 27).

Você já imaginou que essas situações, todas negativas a partir do ponto de vista humano, poderia entristecer e desanimar o apóstolo? Por muito menos, nós mesmos, desistimos e choramos as pitangas. Mas, observe: a alegria de Paulo não era decorrente de circunstâncias ideais; ele se alegrava em ganhar outros para Cristo. E se as circunstâncias favoreciam o progresso do evangelho, era só o que importava para ele! O termo progresso significa “avanço pioneiro”. É um termo militar grego que se referia aos engenheiros do exército que avançavam à frente das tropas para abrir caminho em novos territórios. Paulo descobriu que, na realidade, não se encontrava confinado numa prisão, pois sua situação havia lhe aberto novos campos de ministério.

Deus ainda deseja que seus filhos levem o evangelho a novos campos. Deseja que sejamos pioneiros e, por vezes, cria situações em que não podemos ser outra coisa senão pioneiros. Na verdade, foi assim que o evangelho chegou pela primeira vez a Filipos! Paulo havia tentado entrar em outra região, mas Deus repetidamente havia fechado as portas (At 16:6-10). Paulo desejava levar a mensagem para o Oriente, às regiões da Ásia, mas Deus o dirigiu a pregar no Ocidente, em regiões da Europa. A história da humanidade teria sido muito diferente se Deus houvesse permitido que Paulo seguisse os próprios planos!

Por vezes, Deus usa instrumentos estranhos para nos ajudar a ser pioneiros do evangelho. No caso de Paulo, três instrumentos o ajudaram a levar o evangelho aos pretorianos, a guarda de elite de César: suas cadeias (Fp 1:12-14), seus críticos (Fp 1:15-19) e sua crise (Fp 1:20-26). Amanhã, veremos mais sobre esses instrumentos.

 

Para refletir: Como está a sua vida de cristão? Difícil, complicada, muitas aflições e sem espaço para a alegria? Reclamação e murmuração estão sempre presentes? Veja e analise os acontecimentos na vida de Paulo, o homem que disse em Romanos 8:28: “todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus”, mas isso é outra mensagem.

 

Que o Senhor te abençoe,

 

Pr. Natanael Gonçalves