Tome o seu lugar! – Filipenses 1:27-30

 

A vida cristã não é um parque de diversão, mas sim um campo de batalha. Somos filhos de Deus e estamos na família de Deus, desfrutando a comunhão do evangelho (Fp 1:1-11). Somos servos, contribuindo para o progresso do evangelho (Fp 1:12-26); mas também somos soldados, defendendo a fé do evangelho. O cristão determinado pode experimentar a alegria do Espírito Santo, mesmo em meio às batalhas. 

A “fé evangélica” é o conjunto de verdades divinas dadas à Igreja. Judas chama-a de “fé que uma vez por todas foi entregue aos santos” (Judas 3). Paulo adverte, em 1 Timóteo 4:1, que, “nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé”. Deus confiou esse tesouro espiritual a Paulo (1 Tm 1:11), o qual, por sua vez, o confiou a outros, como Timóteo (1 Tm 6:20), cuja responsabilidade era passá-lo adiante para outros ainda (2 Tm 2:2). É por isso que a Igreja deve se empenhar no ministério de ensino, de modo que cada nova geração de cristãos conheça, valorize e use a grande herança de fé. 

Existe, porém, um inimigo decidido a roubar o tesouro do povo de Deus. Paulo havia se deparado com esse adversário em Filipos e agora o enfrentava em Roma. Se Satanás conseguir privar os cristãos de sua fé e de suas claras doutrinas, poderá, então, enfraquecer e derrotar o ministério do evangelho. É triste ouvir pessoas dizendo hoje em dia: 

–       Não me importo com as crenças dos outros, desde que vivam corretamente. 

As convicções determinam o comportamento, e, em última análise, convicções erradas significam uma vida errada. Não é de se admirar que Satanás se dedique especialmente a atacar os mais jovens, procurando afastá-los “da fé”.

De que maneira os cristãos lutam contra esse inimigo: “As armas da nossa milícia não são carnais” (2 Co 10:4). Pedro desembainhou uma espada no Getsêmani, e Jesus o repreendeu (Jo 18:10, 11). Usamos armas espirituais: a Palavra de Deus e a oração (Ef 6:11-18; Hb 4:12), e devemos depender do Espírito Santo, que nos dá o poder que precisamos. 

Mas, um exército deve lutar unido, e é por isso que Paulo envia estas admoestações aos seus amigos em Filipos. Ele explica, neste parágrafo, que há três elementos essenciais para a vitória na luta para manter a integridade da “fé”. Vamos vê-los a partir de amanhã. Enquanto isso, medite a respeito da sua vida cristã, das suas convicções e de seu comportamento. 

Minha oração e desejo é que você conheça a Deus mais e mais,  

Em Cristo Jesus, 

Pr. Natanael Gonçalves