“Ave Maria, rogai por nós”… 

Antes de qualquer comentário, afirmamos que não existe na Palavra de Deus apoio para tal entendimento. Então, o que leva alguém a defender algo que foi estabelecido como um “dogma”, mesmo que essa dita doutrina não ache respaldo na Bíblia? Bem, em primeiro lugar, há toda uma construção elaborada em torno da pessoa de Maria. Para um seguimento que se intitula cristão, Maria é a mãe de Deus, e por isso, ela pode interceder pelos homens.

A base, segundo teólogos católicos, se assenta na afirmação de que ela possui atributos divinos. Como pode ser isso? O ICP (Instituto Cristão de Pesquisa) traz uma nota de rodapé na Bíblia Apologética explicando o assunto: “ O título Mãe de Deus do grego Theotókos foi dado a Maria  no concílio de Éfeso, em 431 d.C. O título realçava mais a divindade do Filho do que o privilégio da mãe. Exaltava a pessoa de Jesus, reafirmando a sua divindade. O importante documento intitulado Tomo de Leão declara: “O Senhor tomou da mãe a natureza, não a culpa”. Leão, bispo de Roma (440-461), acreditava que Maria deu a Jesus a natureza humana e não cria na imaculada Concepção de Maria, já que ele acertadamente diz que o Filho não herdou a culpa da mãe. Jesus, trazia em si mesmo a natureza humana e a natureza divina e a isso se dá o nome de “união hipostática”, ou seja:  Jesus é verdadeiro homem e verdadeiro Deus. O título dado a Maria, não tencionava ensinar que, de alguma maneira misteriosa, Maria dera à luz Deus; o termo fazia parte de um argumento contra a cristologia duvidosa dos nestorianos. A intenção da mensagem era: Maria não deu à luz a um mero homem. Mas não havia qualquer intenção de ensinar que Maria era a origem da natureza divina de Cristo.

Não é ironia de minha parte, mas transcrevo aqui também uma nota extraída do livro “O Papado e o Dogma de Maria” do pastor Hernandes Dias, pg 97: “é importante observar que Isabel não chamou Maria  “mãe de Deus”, mas a “mãe do meu salvador”… Jesus é o Verbo eterno (Jo 1.1). Antes que Abraão existisse, Ele já existia (Jo 8.58). Como o filho não pode vir primeiro que a mãe, logo, Maria não é mãe de Deus. Se Maria é mãe de Deus, José é padrasto de Deus; Tiago, José, Simão e Judas são irmãos de Deus; Isabel é tia de Deus; João Batista é primo de Deus, e Eli é avô de Deus”. 

Não… Maria não pode interceder por ninguém! A Bíblia nos diz em I Tm 2.5: “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem”. 

Nossa oração e desejo é que Deus traga luz às mentes e corações. 

Pr. Natanael Goncalves

 

Continua…