purg11

O Purgatório! Biblicamente, impossível! 

Hoje, quero finalizar as postagens sobre o purgatório. Já demonstramos que o purgatório não convive pacificamente com a Bíblia, pois não há qualquer compatibilidade entre ambos. Todavia, faço uma ressalva: quem construiu esse ensino e o propaga, não toma a Bíblia como a Palavra de Deus. Para “eles” tem mais peso a “tradição”. Esses dias, vi alguns vídeos no youtube, onde um sacerdote católico critica os evangélicos por adotarem a “Sola Scriptura”, frase em latim, cujo significado é “somente a Escritura”. De fato, para nós, somente a Bíblia é fonte de toda a verdade. Jesus condenou a “tradição”, pois os religiosos da época, invalidavam a Palavra de Deus ao adotarem essa prática (veja Mateus 15:6). Quando Ele foi tentado no deserto por Satanás, não usou de qualquer “pretensa autoridade da tradição”, mas resistiu ao Diabo dizendo “está escrito!” Ora, quando Jesus disse “está escrito”, Ele referiu-se à Palavra de Deus, expressão de toda verdade. É exatamente essa Palavra, que carrega em si mesma, toda a autoridade do “logos” de Deus, que é a regra do viver de todo cristão “verdadeiro”. Entretanto, o catolicismo romano invalida as Escrituras com este e outros ensinos, desviando os “fiéis” da Verdade. Bem, isso é compreensível, se olharmos o aspecto financeiro da coisa, uma vez que se falar contra o purgatório, toca na galinha de ovos de ouro da igreja católica romana. Para finalizar, destaco mais alguns textos da Palavra de Deus que são contrários ao purgatório: 

Rom 8.1: “Portanto, agora, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus,  que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito”. 

A Bíblia está nos dizendo que nenhuma condenação pesa sobre aqueles que estão em Cristo, ou seja, todos os seus débitos já foram quitados diante de Deus. Não há o que ser pago, pois Cristo Jesus já pagou todas as nossas dívidas na cruz do Calvário. 

Rom 8. 33-34: “Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem os condenará? Pois é Cristo quem morreu ou, antes, quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós. 

Paulo neste trecho faz perguntas e, logo, apresenta as respostas. Em outras palavras, ele está dizendo: “quem se atreve a acusar aqueles que creram em Cristo e o receberam como único e suficiente Salvador de suas vidas? Ninguém! Pois foi o próprio Deus que nos pôs numa relação correta com Ele, através de Jesus. Isto significa que ele nos tornou “justos” e não somos ímpios pecadores que ainda lhe devem algo que precisa ser pago. Então quem os condenará? Que tipo de acusação ou débito ainda resta contra eles? Nenhum! Porque Cristo Jesus morreu por nós e ressuscitou por nós, e está assentado num lugar de honra, à direita de Deus, e intercede por nós”. 

Ap 1.5: “e da parte de Jesus Cristo, a Fiel Testemunha, o Primogênito dos mortos  e o Soberano dos reis da terra. Àquele que nos ama, e, pelo seu sangue, nos libertou dos nossos pecados”. 

Aqui, o apóstolo João faz uma dedicatória às sete igrejas da Ásia e, nesse início, ele aplica os termos graça e paz, que são da parte do Senhor Jesus, que é a Fiel Testemunha, o primeiro a ressuscitar dentre os mortos e o Governante de todos os reis do mundo. Toda a glória seja a Ele, que nos ama e nos tem libertado de todos os nossos pecados ao derramar o seu sangue por nós. Veja: Ele nos libertou! Isto indica uma ação completa. Nada mais precisa ser feito! Glória a Deus! 

Concluindo, poderíamos extrair vários textos das Sagradas Escrituras contra essa doutrina espúria do purgatório, mas falta espaço aqui. Contudo, afirmamos que não há um, sequer um versículo da Palavra de Deus que respalde ou apoie esse ensino. Uma pessoa que frequenta costumeiramente uma igreja que se diz cristã, pode ser, simplesmente, um religioso e não um cristão verdadeiro. É preciso, acima de tudo, ter um encontro com Cristo e passar pela experiência do novo nascimento. Minha oração e desejo é que você conheça a Jesus, como único e verdadeiro Autor da salvação, mesmo que você seja um frequentador assíduo dessa igreja que toma para si o status de maior igreja cristã do mundo. 

Deus te abençoe ricamente. 

No amor de Cristo Jesus, 

Pr. Natanael Goncalves